domingo, 9 de setembro de 2012

Coitadinho deste meu filho primeiro,tão abandonado,quase já não lembro de sua verve apaixonada,de suas opiniões e da lingua certeira e ironica.
Me padeço de mim sem tempo para o prazer,sem tesão para a alegria que contempla,sem esperanças do novo.
Cansei de dizer as mesmas coisas todo Campeonato,de falar sozinha sem que nem eu me escute
La pellota!! Adoro futebol,adoro o que ele me dá,mas já não dá ou já não sinto ou já não sei.
Nunca mais um bom jogo,só pelada sem graça,chutão para o nada,cartolagem burra,estádio vazio,obras superfaturadas e jogo chato.
Mas adoro futebol,um dia a alegria volta,minha memória é cada dia mais curta!

terça-feira, 12 de junho de 2012

ROUPA VELHA

Na época da saída de Luxemburgo,respondia a um flamenguista infante,que se mostrava assustado com a bagunça do clube,que desde que me entendia por gente (e já fazia mais tempo do que gostaria) o Flamengo era daquele jeito,uma confusão sem par onde tudo paracia uma confraria de "amigos",brincando de dirigente;que o alvoroço causado pelos arroubos do "profexô" eram café pequeno e que eu dava minha cara à tapa se logo logo não surgisse outra maluquice saída do Ninho do Urubú.
Dito e feito.Pra não ser repetitiva e chover no molhado,reproduzo a reportagem do uol sobre a nova tresloucada do clube e não se iludam,teremos muitas mais!

Fla admite que exame de sangue para detectar embriaguez de Ronaldinho não existe

Principal arma preparada pelo Flamengo para travar briga na Justiça com Ronaldinho Gaúcho, o exame de sangue que comprovaria álcool no sangue do jogador durante treinamento não existe. Em entrevista ao jornal O Globo, o vice-presidente jurídico Rafael de Piro admitiu que a informação passada a ele sobre o documento “não procede”. A declaração de um dos principais nomes destacados pela presidente Patricia Amorim para cuidar do caso foi feita após o médico José Luiz Runco negar a existência de tal prova.

MÉDICO DO FLA NEGA PROVA CONTRA R10

  • Fla Imagem O Flamengo segue com dificuldades para confirmar a existência de um exame que comprovaria álcool no sangue de Ronaldinho Gaúcho durante treinamento. Contrariado pelo fato de a polêmica ter atingido o seu departamento, o médico José Luiz Runco negou nesta segunda-feira a versão dos dirigentes que brigam na Justiça contra o atleta e gerou mais um mal-estar dentro do clube. Runco descartou a chance de existir a prova mais importante de um dossiê preparado para revelar o comportamento pouco profissional do ex-capitão rubro-negro durante a sua passagem pela Gávea
Ao diário, de Piro mostrou estar surpreso com a postura de Runco. O médico atacou os cartolas do Flamengo que cogitaram a existência do exame de sangue em R10 e descartou a chance de existir a prova mais importante de um dossiê preparado para revelar o comportamento pouco profissional do ex-capitão rubro-negro durante a sua passagem pela Gávea.
“Estou sabendo por você [repórter de O Globo] e, então, não procede a informação que me foi passada antes sobre a existência do exame que comprovaria a existência de álcool no sangue de Ronaldinho. Mas os outros elementos contra Ronaldinho continuarão como provas, principalmente, aqueles relativos à quebra de contrato de direito de imagem”, comentou o vice-presidente jurídico do Flamengo.
Na sexta-feira, o UOL Esporte confirmou que o documento não estava nas mãos do departamento jurídico do clube. Runco reforçou a versão nesta segunda e revelou que não havia possibilidade de o exame ter sido realizado pelo Flamengo. “Não existe qualquer exame feito pelo Ronaldo ou qualquer outro jogador sem ser o do dia 4 de janeiro. Ali, com o consentimento de todos, realizamos uma avaliação completa. Inclusive, com coleta de sangue. Não sei de onde partiu essa ideia”, destacou.
Agora, os advogados do Flamengo que conduzem a defesa e o contra-ataque após Ronaldinho conseguir encerrar o contrato que o ligava ao clube apostam em outros argumentos. Para evitar pagar dívida de R$ 40.177.140,00 ao jogador – agora no Atlético-MG –, o clube usa um vídeo que que mostra Ronaldinho indo ao encontro de uma mulher na concentração do clube, em Londrina, em janeiro.

As imagens vazaram na última semana e desmentem o jogador. Em entrevista à TV Globo, ele afirmou que apenas conversou com a pessoa no hotel. O horário da gravação, no entanto, mostra que Ronaldinho entrou no quarto da mulher às 23h e saiu somente às 9h do dia seguinte.
Em outra frente, o clube da Gávea promete ter a ajuda de jogadores que atuaram com R10 durante a sua passagem pelo Rubro-Negro. Segundo jornal O Globo, atletas do atual elenco e funcionários também serão convidados para testemunhar o comportamento pouco profissional do ex-capitão do time. O Flamengo também já revelou ter duas advertências por indisciplina, reconhecidas pelo atleta.

 

sexta-feira, 1 de junho de 2012

EM DEFESA DO PATRIMÔNIO

Manifestantes planejam apitaço na porta do edifício do governador Sérgio Cabral, no Leblon
Em meio a escândalos sobre a íntima relação que mantém com empresários do Rio de Janeiro, o governador Sérgio Cabral terá que enfrentar mais um problema: a mobilização de torcedores contra a privatização do Maracanã. Um protesto marcado para este domingo, em Ipanema, promete atrair centenas de pessoas que querem, além de impedir a concessão para a iniciativa privada, a garantia de setores populares no estádio e o respeito à forma de torcer do brasileiro. Os torcedores prometem fazer barulho em frente à casa de Cabral, na Av. Delfim Moreira, no Leblon, ao mesmo tempo que a Seleção Brasileira enfrenta o México em Dallas, nos EUA.
O protesto é organizado pela campanha ‘O Maraca é Nosso!’, que reúne torcedores de vários times. “Vamos levar uma faixa de cada um dos quatro grandes clubes do Rio, simbolizando a união de todas as torcidas por um Maracanã público”, diz João Hermínio Marques, da Frente Nacional dos Torcedores, um dos grupos que integra a campanha. “É inaceitável que o Estado arque com as despesas e depois entregue o estádio, que é um bem de todos, para a exploração lucrativa de grupos financiadores de campanhas políticas”, disse o torcedor.
Ligações perigosas

Em abril, a Delta Construções, do empresário Fernando Cavendish, amigo pessoal de Cabral, deixou o consórcio responsável pelas obras após denúncias de envolvimento nos esquemas de corrupção do banqueiro Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal. No mesmo mês, a empresa IMX, de Eike Batista, foi a única a apresentar estudo de viabilidade econômica para assumir o controle do estádio. Dados do TRE confirmam que Eike Batista doou 750 mil à campanha de Sergio Cabral ao governo do estado, em 2010; segundo o jornal Folha de S. Paulo, o empresário anunciou ainda a doação de cerca de 139 milhões a projetos de interesse de Cabral.

Os manifestantes acusam governantes de mau uso do dinheiro público. Em 1999 foram gastos o equivalente a R$ 237 milhões na reforma para o Mundial de Clubes da FIFA; para o Pan de 2007, com a promessa de deixar o estádio pronto pra Copa, foram mais R$ 397 milhões. “Botar o estádio abaixo e gastar mais de R$ 1 bilhão na reconstrução é o mesmo que jogar nosso dinheiro no lixo”, afirma Gustavo Mehl, do Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas, lembrando que nos últimos oito anos o estádio esteve mais tempo parado do que em atividade. Matéria recente da Folha revelou que o Maracanã ainda terá que passar por uma reforma após a Copa para adaptá-lo às exigências do COI para os jogos olímpicos de 2016.
1950 X 2014
Segundo Gustavo, as cerca de 203 mil pessoas que viram a final da Copa 1950 representavam  o equivalente a 8,5% da população do Rio na época. “Construímos um estádio feito para a população, onde a Geral e a Arquibancada, setores de preço acessível, totalizavam 80% do estádio”, disse o torcedor, atacando o que chamou de “perfil elitista e restritivo” do novo Maracanã e defendendo a inclusão de setores populares no projeto. “Hoje estão construindo um estádio encolhido, para turista, com padrões europeus que inviabilizam a participação popular, a festa das arquibancadas e a nossa forma tradicional de torcer”, concluiu.
João Hermínio caracteriza a reconstrução do Maracanã, que é tombado pelo IPHAN desde 2000, como ‘assassinato cultural’: “O próprio Conselho Consultivo do IPHAN afirmou recentemente que a reforma foi um crime. Ano passado, o governador defendeu a privatização dizendo que o Estado ‘tem de concentrar os esforços naquilo que é importante’. Para nós, o Maraca é um templo sagrado, e nossa identidade cultural é de extrema importância e não tem preço.”
 SERVIÇO
ATO DA CAMPANHA O MARACA É NOSSO!
Domingo, 3 de junho, na praia de Ipanema
Concentração às 14h em frente ao Posto 9

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Ronaldinho entra na Justiça e está fora do Flamengo. Clube vai recorrer R10, que cobra do Rubro-Negro uma dívida de R$ 40 milhões, consegue liminar no Tribunal Regional do Trabalho e pode acertar com outro clube

Depois de um ano e cinco meses de um relacionamento conturbado, Ronaldinho Gaúcho não é mais jogador do Flamengo. O meia-atacante, que cobra do Rubro-Negro uma dívida de R$ 40.177.140,00, conseguiu a tutela antecipada na 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. A liminar concedida pelo juiz André Luiz Amorim Franco foi protocolada na tarde desta quarta na CBF, e o fim do vínculo contratual será oficializado assim que a liminar passar pelos departamentos jurídico e de registros da entidade, o que libera o jogador para assinar com outro clube.
- O Ronaldinho não é mais jogador do Flamengo, o contrato dele foi rescindido judicialmente. Não posso falar de valores, porque eu mesma pedi segredo de Justiça. Mas estamos cobrando valores altíssimos, milionários, aos quais o atleta tem direito - disse a advogada do atleta, Gislaine Nunes, ao Arena Sportv.
O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, confirmou que o clube já foi notificado da decisão judicial que deixa o jogador livre do contrato que era válido até dezembro de 2014.
- Essa questão é controvertida. Eu e outros colegas consideramos que o pagamento de direitos de imagem é de natureza civil. O juiz entendeu que é salarial. Vamos entrar hoje (quinta-feira) ainda com um pedido de reconsideração no juízo que emitiu a decisão. Se não for satisfatório, vamos ao tribunal - afirmou De Piro.
Segundo a lei trabalhista, o jogador pode entrar na Justiça e pedir a quebra de contrato quando o atraso de salários chegar a três meses. O clube entende que o rompimento só se justifica quando não paga os vencimentos previstos na carteira. Já Ronaldinho e sua advogada entendem que o atraso de direitos de imagem também permite a saída do atleta do clube.
- Conseguimos desmascarar o contrato de imagem que os clubes utilizam para burlar a previdência e os impostos. Tivemos o reconhecimento dessa remuneração como salário, o juiz acatou a nossa tese, e o Ronaldinho está liberado para seguir a vida dele - argumentou Gislaine.
Vamos entrar hoje (quinta-feira) ainda com um pedido de reconsideração no juízo que emitiu a decisão. Se não for satisfatório, vamos ao tribunal"
Rafael de Piro
O vice jurídico do Fla admitiu que a relação entre clube e jogador estava desgastada nos últimos meses - o camisa 10 já havia avisado a amigos na última segunda-feira que declararia guerra ao Rubro-Negro. Este ano, o Flamengo passou a pagar integralmente o salário de Ronaldinho - em 2011, a Traffic era responsável pelo pagamento de 75% dos vencimentos do atleta, mas desistiu do negócio.
- Nós relevamos diversos atos de indisciplina, fizemos um esforço monumental quando a Traffic pulou do barco, talvez já sabendo que a imagem dele não tinha o mesmo valor. Sempre orientei o departamento de futebol para que fizesse um relatório diário sobre as atividades, sei que existe muita coisa registrada - disse De Piro.
Ronaldinho conseguiu o rompimento com o clube horas após a divulgação de um vídeo no qual o vice de futebol do Flamengo, Paulo César Coutinho, dizia a torcedores que o jogador estava afastado (assista ao lado). A advogada do jogador criticou duramente o dirigente depois da obtenção da liminar.
- Dedico essa liminar ao Coutinho, eu nem sabia da pérola que ele falou sobre o Ronaldinho, com palavrão e tudo. Agora ele vai chorar na cama que é lugar quente. O Flamengo tem 100 anos, sim, mas, quando tem uma administração provinciana, olha só o que acontece - afirmou Gislaine Nunes.
Ronaldinho marcou 28 gols em 74 jogos com a camisa do Flamengo. Ele chegou ao clube em janeiro de 2011 e conquistou um título carioca.
 com a aprovaçao das estrelas

Nilton admite incômodo do time com atrasos: ‘Quem rasga nota de 100?’ Volante destaca união do grupo para superar adversidades, mas reconhece que salário é assunto que irrita jogadores

Por mais que demonstrem comprometimento e bons resultados, os jogadores do Vasco não escondem a insatisfação com os dois meses de salários atrasados. Ainda na expectativa pela quitação da dívida nesta sexta-feira, como inicialmente planejado pela diretoria, o grupo admite que o problema afeta o dia a dia do trabalho. O volante Nilton reconheceu que é impossível a equipe trabalhar sem deixar de lado o que acontece fora de campo.
- A união faz o grupo passar por cima dessas adversidades. Mas esperamos que tudo se resolva logo para trabalharmos com a cabeça tranquila, o que é sempre melhor. Quem não gosta de dinheiro? Quem rasga nota de 100 reais? Da mesma forma que temos o nosso compromisso, o clube tem o dele - afirmou.
Nilton, que tem contrato com o Vasco até 2014, foi mais um jogador a admitir o temor com a possível saída de jogadores por conta das dificuldades financeiras. No entanto, lembrou que o time vem enfrentando dificuldades nos últimos anos e, mesmo assim, mostrando evolução nas competições.

- Apesar dos problemas, continuamos em busca de títulos. Renovações e contratações mexem um pouco com os jogadores, mas estamos sempre conversando e ajudando uns aos outros - destacou.


nilton vasco treino (Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco)

segunda-feira, 21 de maio de 2012

SÓ POR AMOR

Futebol é mesmo da ordem da paixão,da relação com a infância povoada de expectativas e é por isso que,ano após ano,campeonato após campeonato,a gente não se cansa de criar ilusões e esperar,como criança no Natal.
O Brasileiro,que neste fim de semana,deu o ar de sua graça,não muito diferente dos outros anos,começou sem o entusiasmo que o torcedor gosta.Sem entrar no mérito da técnica ou da tática,dos campeonatos nacionais espalhados pelo mundo,é o mais disputado,o mais difícil,mas,isto não parece ser o suficiente para fazer dele o melhor.
Estrangulado entre os jogos decisivos das fases finais da Copa do Brasil e da Libertadores,as equipes entram em campo com times reservas,sem forçar o pé para não perderem peças importantes e o marasmo toma conta.
Dos jogos deste final de semana,talvez,o melhor resultado tenha sido o do Fluminense que bateu o Corinthians B,dentro do Pacaembú,feito difícil e que,certamente,fará diferença na hora de aproveitar a "gordura" ao longo do campeonato.O pior e mais vergonhoso fica com o Flamengo que empatou com o Sport depois de 27 dias de folga,apresentou um futebol lamentável e mostrou que tudo continua igual no "Ninho do Urubú".
Nós,pobres torcedores apaixonados por nossos times e pelo futebol,continuaremos a esperar e torcer,como crianças no Natal.

Tabela de jogos - 1ª RODADA

RODADA DATADIAHORAMANDANTE#x#VISITANTE


1a rodada 19/05/2012Sáb18:30Sport1x1Flamengo
1a rodada 19/05/2012Sáb18:30Palmeiras1x1Portuguesa


1a rodada 19/05/2012Sáb21:00Figueirense2x1Náutico

1a rodada 20/05/2012Dom16:00Botafogo4x2São Paulo

1a rodada 20/05/2012Dom16:00Ponte Preta0x1Atlético-MG

1a rodada 20/05/2012Dom16:00Internacional2x0Coritiba
1a rodada 20/05/2012Dom16:00Corinthians0x1Fluminense

1a rodada 20/05/2012Dom18:30Vasco2x1Grêmio

1a rodada 20/05/2012Dom18:30Cruzeiro0x0Atlético-GO

1a rodada 20/05/2012Dom18:30Bahia0x0Santos







































































































































































































































     

















































































































































































































































quinta-feira, 10 de maio de 2012

VASCO X CORINTHIANS

Futebol é futebol e qualquer coisa que se crave,por mais lógica que seja,pode dar com a cara no muro,mas,no duelo entre Vasco e Corinthians,pela Libertadores,eu cá,do alto das minhas desconfianças,aposto minhas fichas no Timão.
Na campanha do ano passado,pelo Brasileiro,o Trem Bala da Colina,mostrou garra e competência como não se via a algum tempo por lá,mas,algo ,para além da técnica,permeava o espírito Cruz Maltino,algo que hoje parece viver apenas do eco.
Vasco perde jogos ganhos e decai assustadoramente no 2º tempo. Fernando Pras,que particularmente comparo ao casamento,já que quando é bom é ótimo,mas,quando começa a dar defeito é um deus nos acuda,as vezes parece não ter idéia do que faz embaixo da trave,Juninho Pernambucano,gênio e jóia rara,anda cansado de erros tão infantis da equipe,Felipe,de uns tempos para cá,amarra um bico enorme e quando entra quer mostrar serviço sozinho,Dedé,machucado,Carlos Alberto,tal e qual menor infrator,pisa em ovos para restaurar a confiança,...enfim,não consigo ver ali,uma equipe entrosada,que se complete,que seja capaz de suprir as falhas uns dos outros.
Já o Corinthians,com tudo e apesar de tudo,se mostra mais consistente,fechado.
De qualquer jeito,esperemos a Quarta feira,mas...

sexta-feira, 27 de abril de 2012

...QUE COPA É ESSA ?

Professores da USP denunciam cerceamento à liberdade de expressão na Lei Geral da Copa

Vinícius Segalla
Do UOL, em São Paulo
  • José Cruz/Agência Brasil
    Projeto da Lei Geral da Copa sofreu críticas e protestos na Câmara dos Deputados Projeto da Lei Geral da Copa sofreu críticas e protestos na Câmara dos Deputados
Os professores do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação, da USP (Universidade de São Paulo), enviaram ao Senado Federal na última quarta-feira um estudo que aponta que o projeto de Lei Geral da Copa, em tramitação no Congresso Nacional, contém normas que afrontam a liberdade de expressão e o direito de acesso à informação.

"O PROJETO POSSÍVEL"

  • Folhapress Ao apresentar seu relatório final da Lei Geral da Copa, o deputado Vicente Cândido (PT-SP) afirmou que não não estava entregando o texto ideal, mas sim o "texto possível", para atender a todos que têm interesse na Copa.

    De acordo com juristas e especialistas em direito constitucional, porém, a proposta ameaça liberdade de imprensa e fere a Constituição. LEIA MAIS
De acordo com os acadêmicos, a proposta de lei, que já foi aprovada na Câmara dos Deputados e será apreciada no Senado, concede à Fifa direitos que conflitam com os da sociedade brasileira.
"Os amplos direitos de marca e de controle da captação e transmissão dos eventos concedidos à FIFA têm potencial para ser utilizados para limitar o direito de manifestação, a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa assegurados pela Constituição Federal", afirma o estudo, enviado ao senador José Sarney (PMDB-AP), presidente da Casa.
Os professores apontam nove artigos do projeto de lei que conteriam problemas. Tratam-se dos dispositivos que regulam questões ligadas ao direito de marca, à comercialização de produtos e à captação de imagens, áudios e vídeos dos jogos e eventos da Copa.
Pelo projeto, a Fifa teria o direito de imprimir a restrições de acesso em um raio de até dois quilômetros de qualquer lugar que ela estabelecesse como sendo um "local de evento da Copa".
Nesses locais, apenas pessoas autorizadas pela entidade e portadoras de credenciais poderiam circular livremente. "Isso não apenas constitui uma cessão indefinida e
inespecífica de poderes à FIFA, como tem potencial muito grande para limitar o direito de manifestação, a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa", afirma o estudo.
O texto da proposta também extingue o direito garantido pela Lei Pelé (9.615/1998) a todos os meios de comunicação, de registrar, e divulgar, em tempo real, até 3% dos eventos esportivos, selecionando os trechos considerados jornalisticamente relevantes. Isso porque, no projeto entregue ao Senado, será a Fifa quem selecionará os trechos, e poderá levar até duas horas para disponibilizá-los.
De acordo com o relatório dos professores, "a restrição de captação e transmissão de imagens impediria a captação e transmissão de qualquer reunião de pessoas com qualquer finalidade, inclusive, especificamente, as coletivas de imprensa, ou de qualquer atividade direta ou indiretamente relacionada com a Copa. Trata-se novamente de perigosa definição inespecífica que limita de maneira ampla e aberta a liberdade de expressão e de imprensa".
O projeto da Lei Geral da Copa será apreciado e votado pelo Senado nos próximos meses. Se for aprovado do jeito que está, seguirá para aprovação ou veto da presidente Dilma Rousseff. Já se os senadores alterarem o texto, o projeto voltará à Câmara para nova rodada de votações.

Obras da Copa

Foto 1 de 200 - Obras no Beira-Rio, em Porto Alegre (17/04/2012) Divulgação
 

quarta-feira, 25 de abril de 2012